Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
3/06/16 às 19h09 - Atualizado em 29/10/18 às 17h18

Assinado protocolo de intenções do Brasil Central para segurança pública

COMPARTILHAR

Solenidade ocorreu nesta sexta-feira (3), em Palmas (TO), durante fórum de governadores de consórcio interestadual


Representantes das seis unidades da Federação que compõem o Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil Central assinaram na manhã desta sexta-feira (3) protocolo de intenções que visa reunir esforços para a criação de câmara de segurança pública, para a integração do serviço de inteligência dos organismos nessa área e para a atuação conjunta em operações policiais.

A proposta é que as ideias, futuramente, sejam abarcadas em um plano voltado ao tema. A cerimônia ocorreu no espaço Ahãdu Eventos, em Palmas (TO), onde os representantes estiveram reunidos no 3º Fórum dos Governadores do Brasil Central de 2016.

 

 

 

Assinaram o documento os governadores de Goiás, Marconi Perillo; do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg; de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja; de Rondônia, Confúcio Moura, e do Tocantins, Marcelo Miranda. O secretário de Planejamento de Mato Grosso, Marco Aurélio Marraton, representou o governador, Pedro Taques, que não pôde estar presente. O vice-governador do Maranhão, Carlos Brandão, assinou, demonstrando interesse do estado em participar da iniciativa.

Temas

Durante o encontro, também deram-se sugestões a um futuro plano de educação para o Brasil Central. Além disso, discutiram-se assuntos como segurança em fronteiras, combate ao crime organizado, enfrentamento ao mosquito Aedes Aegypti (transmissor da dengue, da febre chikungunya e do zika vírus) e incentivos fiscais. A renegociação das dívidas das unidades da Federação com a União e a prorrogação do prazo para pagá-las foram citadas para debate posterior.

Esteve ainda na pauta o turismo integrado. “Acho que poucos temas podem integrar e desenvolver tanto a região central do Brasil como o do turismo. Somos uma região privilegiada do ponto de vista da diversidade ecológica, cultural”, disse Rodrigo Rollemberg. “Essa é uma área de grande potencial de criação de emprego, de renda, de forma sustentável.”

Assembleia geral

Antes da reunião, os representantes encontraram-se no Palácio Araguaia, sede do governo do Tocantins, para assembleia geral privada. “Estamos discutindo temas muito relevantes para o Brasil e para a região do Brasil Central. Recebemos a entrega de importantes produtos, debatemos temas fundamentais e já definimos pauta para a reunião seguinte”, disse o governador de Goiás e presidente do consórcio, Marconi Perillo, durante entrevista coletiva. O próximo encontro está previsto para Mato Grosso do Sul.

“Uma das questões que foi debatida hoje, como um modelo a ser implementado, é o da escola digital, ou seja, como incorporar novas tecnologias, no sentido de ampliar as possibilidades e a capacidade de aprendizado dos nossos alunos”, destacou o governador do DF, Rodrigo Rollemberg. Ele ressaltou ainda acreditar na importância de avançar na introdução de modelos inovadores nessa área e que investimentos em educação são os que trazem os maiores resultados.

O fórum contou ainda com a presença de secretários de Estado e representantes de entidades e outros órgãos de governo. Por Brasília, participaram também os secretários de Planejamento, Orçamento e Gestão, Leany Lemos; de Fazenda, João Antônio Fleury; e de Educação, Júlio Gregório Filho, que compareceram a reuniões do consórcio nessa quinta-feira (2).

Origem

O movimento Brasil Central surgiu em 3 de julho de 2015 com o objetivo de fomentar o crescimento individual e regional baseado na cooperação entre os chefes das administrações públicas. A criação ocorreu durante o Fórum de Governadores do Centro-Oeste, em Goiânia (GO), e o DF passou a integrar o grupo oficialmente em 4 de outubro, com a aprovação de projeto de lei na Câmara Legislativa.