Governo do Distrito Federal
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
25/04/24 às 10h15 - Atualizado em 25/04/24 às 10h15

Após 20 anos, carreira PPGG volta a ser reforçada com 220 nomeados

A administração pública do Distrito Federal vai ganhar o reforço de 220 concursados dos cargos de analista e gestor em Políticas Públicas e Gestão Governamental (PPGG). A chegada desses servidores foi bastante comemorada, pois há quase 20 anos não havia um chamamento para a carreira.

O anúncio ocorreu durante cerimônia no Palácio do Buriti nesta quarta-feira (24), quando a nomeação foi assinada pelo governador Ibaneis Rocha. Agora, o GDF pretende alocar esses servidores nas administrações regionais, em secretarias e na Fundação Jardim Zoológico de Brasília.

 

Os servidores PPGG são multifuncionais e dão suporte a várias carreiras. Eles auxiliam o dia a dia da administração pública, desde a compra de materiais, planejamento, recursos humanos, assuntos jurídicos e também contabilidade. Por isso, são considerados essenciais para o funcionamento da máquina pública.

Ao falar sobre a nomeação, o governador Ibaneis Rocha destacou a importância destes profissionais. “Quando a gente faz essa nomeação a gente está olhando para a população, principalmente a mais carente que está lá na ponta precisando de atendimento. E aí, vocês têm essa responsabilidade de prestar esse serviço”, disse.

 

Os 220 analistas e gestores em PPGG chegam para somar aos mais de 21,6 mil servidores efetivos convocados pelo GDF desde 2019. A nomeação vai contemplar 150 aprovados para o cargo de analista em Políticas Públicas e Gestão Governamental; e mais 70 para o de gestor em Políticas Públicas e Gestão Governamental.

 

“Essa nomeação reflete o compromisso dessa gestão em investir no presente e no futuro da administração pública. Precisamos destacar aqui também que o ato de posse desses servidores não é um evento isolado, faz parte de um esforço contínuo do GDF em fortalecer, melhorar e modernizar o serviço público local. O nosso orçamento já prevê esse investimento e o governador já determinou que a gente convoque mais servidores da carreira em outubro”, antecipa o secretário de Economia, Ney Ferraz.

Para o ano de 2024, o impacto financeiro está estimado em R$ 21,4 milhões. A previsão para 2025 é de mais de R$ 30 milhões. A lista dos novos servidores deve ser publicada na próxima semana no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF).

Nos últimos três meses, o chefe do Executivo nomeou 1.203 novos servidores efetivos em várias carreiras. Os chamamentos fortalecem, recompõem e expandem os quadros das secretarias de Saúde, Educação, Administração Penitenciária, Desenvolvimento Social e Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural, além da Polícia Civil, da Agência Reguladora de Águas (Adasa), do Instituto de Previdência dos Servidores do Distrito Federal (Iprev) e da Defensoria Pública do Distrito Federal.

 

Agradecimento

 

Titular da pasta responsável por cuidar das administrações regionais, o secretário de Governo, José Humberto Pires de Araújo, reforçou o quanto a carreira é essencial para o atendimento à população de uma capital com 35 regiões administrativas, consideradas como miniprefeituras.

“Estou aqui como a voz dos administradores regionais para trazer a felicidade e o agradecimento deles com essa turma que vai dar um gás novo e uma cara nova para as administrações. Um dos objetivos do governo é fortalecer a ponta, onde a população é atendida, e essa ponta está nas administrações regionais”, comemorou José Humberto Pires de Araújo.

Na outra ponta, de quem representa os servidores, o sentimento também é de gratidão. Presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Civis da Administração Direta (Sindireta-DF), Ibrahim Yusef elogiou a nomeação que não ocorria há quase duas décadas. “O senhor [governador Ibaneis Rocha] está cuidando para que tenha um bom serviço público à sociedade, que tanto cobra. Isso representa o fortalecimento de uma carreira que cuida dessa máquina chamada GDF”, pontuou.