Governo do Distrito Federal
14/02/22 às 12h11 - Atualizado em 14/02/22 às 12h11

Com novos concursos do GDF, Brasília volta a ser a cidade das oportunidades

A fama de capital das oportunidades, com geração de empregos e estabilidade financeira e profissional, volta a Brasília no ano em que a cidade completa 62 anos de fundação. Em 2022, o Governo do Distrito Federal (GDF) prevê a realização de quase 30 concursos públicos. Isso representa a abertura de 5,5 mil vagas de trabalho imediatas e 10,2 mil para cadastro de reservas.

Entre 2019 e 2021, 11 mil pessoas aprovadas em concursos foram chamadas; somadas, as vagas efetivas e temporárias somam 20 mil nomeações e contratações

A previsão orçamentária do ano feita pela Secretaria de Economia (Seec) conta com investimentos em novos servidores como forma de melhorar ainda mais a prestação de serviços à população do DF. São 28 categorias profissionais, em áreas estratégicas do governo e setores da administração pública com déficit de servidores causados por exonerações e aposentadorias.

 

Polícias Militar e Civil estão entre as categorias profissionais contempladas com novas oportunidades | Foto: Renato Alves/Agência Brasília

 

A atual gestão foi a que mais chamou os aprovados em concursos na história do GDF: 11 mil pessoas entre 2019 e 2021. Isso sem contar as vagas de temporários, que, somadas à de efetivos, ultrapassam as 20 mil nomeações e contratações.

A determinação do governador Ibaneis Rocha é equipar os serviços públicos com profissionais de carreira, assegurando que determinados programas sigam como atividades de Estado, e não de governo. “Nós tivemos, ao longo destes três anos, a maior contratação de servidores da área social – foram 698”, lembrou Ibaneis em seu discurso de abertura do ano legislativo, este mês. “Na saúde foram mais de 10 mil contratados”.

O ano começou com autorizações para cinco concursos, todos com grandes quadros de reserva, o que faz o GDF sair na frente de vários estados, inclusive da União. As áreas de saúde, educação e segurança pública são as mais contempladas.

“Para a implementação de tudo que é planejado, nós precisamos não só do espaço físico e de orçamento, mas de algo fundamental, que é a força de trabalho, o que a gente só consegue com a nomeação de mais servidores públicos capacitados”, afirma a secretária da Mulher, Érika Filippelli. Responsável pelas políticas públicas de proteção à mulher, a pasta, criada pela atual gestão, teve 32 servidores nomeados entre janeiro de 2021 e janeiro de deste ano.

O que vem por aí

Nas últimas semanas, o Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) publicou diversas autorizações de concursos públicos para o ano de 2022. Um desses é o da Polícia Penal do DF, para a qual estão previstos 400 cargos diretos e mais 779 de reserva.

Na Polícia Civil foi autorizado concurso para delegado, com 50 vagas iniciais e mais 100 de cadastro de reserva. Já a Secretaria de Saúde (SES) tem 50 vagas para cirurgião dentista, 101 para enfermeiro e 230 para médico, com cadastro reserva correspondente a duas vezes o número das vagas imediatas.

A Secretaria de Educação (SEE) vai abrir 776 vagas para professor de educação básica, com cadastro reserva de 3.104 candidatos; 20 vagas para pedagogo-orientador educacional, mais cadastro reserva de 80 candidatos, e 16 vagas para o cargo de analista de gestão educacional, com reserva de 258 candidatos.

Também foi autorizado o concurso público para professores da Universidade do Distrito Federal Jorge Amaury (UnDF). Serão 250 vagas para o cargo de professor de educação superior e 100 vagas para tutor de educação superior, da carreira magistério superior, além de 1.050 para o cadastro reserva.

Outra portaria autoriza a realização de concurso público para o provimento de 2,1 mil vagas no cargo de soldado da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), com a previsão de ingresso a partir de setembro de 2023.

Queda no desemprego

O grande número de contratações reflete diretamente na economia. A Pesquisa de Emprego e Desemprego no Distrito Federal (PED) mais recente comprova isso. De acordo com os estudos feitos pela Companhia de Planejamento do DF (Codeplan) e Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), a taxa de desemprego total diminuiu de 19,2% para 18,2%, entre julho de 2020 e de 2021. O índice é o menor registrado na região mesmo antes da pandemia do novo coronavírus.

“A recuperação de setores importantes da nossa economia, como a construção civil e o setor de serviços, e até mesmo a administração pública, é responsável por essa melhora”, assegura o presidente da Codeplan, Jean Lima.

Na Secretaria de Segurança Pública (SSP) já foram nomeados, desde 2019, cerca de 3,5 mil profissionais, entre policiais militares e civis, bombeiros militares e agentes do Detran.

A Polícia Civil do DF possui um concurso em andamento para o preenchimento de 2,1 mil vagas, das quais 1,8 mil são destinadas ao cargo de agente – 600 de ingresso imediato e 1,2 mil de cadastro reserva – e 300 para escrivão.

Confira, abaixo, a lista das 28 áreas profissionais e cargos de concursos autorizados para este ano.

– Execuções penais

–  Políticas públicas e gestão governamental

–  Apoio às atividades policiais civis

–  Assistência pública à saúde

–  Atividades de defesa do consumidor

–  Atividades do trânsito – técnico e analista

–  Auditoria de atividades urbanas

–  Cirurgião-dentista

–  Desenvolvimento e fiscalização agropecuária

–  Enfermeiro

–  Gestão de resíduos sólidos

–  Médico

–  Planejamento urbano e infraestrutura

–  Assistência à educação

–  Magistério

–  Auditoria de controle interno

–  Carreira técnica em enfermagem

–  Delegado da PCDF

–  Polícia Militar: soldado e oficiais do quadro de Saúde

–  Agente Policial de Custódia da PCDF

–  Auditoria fiscal da Receita

– Agente de polícia

–  Escrivão de polícia

–  Regulação de serviços públicos

–  Apoio às atividades jurídicas

–  Procurador do DF

–  Vigilância Ambiental e Atenção Comunitária à Saúde

*colaborou Ian Ferraz

Hédio Ferreira Júnior, da Agência Brasília* | Edição: Chico Neto