Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
13/07/17 às 22h04 - Atualizado em 29/10/18 às 17h19

Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social do DF avança nas propostas de melhorias para a cidade

COMPARTILHAR

As sugestões são resultado de uma ampla discussão das câmaras temáticas e devem ser apresentadas ao Conselho Pleno nos próximos dias

Foram sete meses de discussões entre representantes da sociedade civil, de instituições, entidades e do governo sobre soluções que garantam a melhoria na qualidade de vida da população do Distrito Federal. O Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social do DF (CDES-DF) proporcionou um amplo debate sobre políticas públicas de assuntos relacionados a água, educação, uso e ocupação do solo, dinamização da economia e resíduos sólidos. Nesta quinta-feira (13), no Palácio do Buriti, o Comitê Gestor se reuniu pela terceira vez para apresentar as contribuições ao trabalho desenvolvido pelas Câmaras Temáticas.

Nos próximos dias, as propostas serão apreciadas pelo Conselho Pleno para votação. Se aprovadas, vão sair do papel e fazer a diferença no dia a dia das pessoas. Os temas são atuais e de grande importância para os cidadãos. Dentre as sugestões estão:

• A criação de um programa de garantia de renda para pequenos agricultores do DF, que usam água dos mananciais em racionamento;
• A dinamização de especializações nas instituições de Ensino Superior para qualificar mão-de-obra e ampliar a oferta de minicursos em eventos de extensão universitária para estudantes dos Ensinos Médio e Profissionalizante;
• O estabelecimento de parcerias com universidades e empresas para implementar e fortalecer os Parques Tecnológicos do DF; c
• A certificação de prestadores de serviços de coleta e disposição final dos resíduos sólidos;
• E a estimulação e ampliação da educação empreendedora na Educação Básica;
• A efetivação e fiscalização da Logística Reversa, que inclui os fabricantes, importadores, distribuidores e comerciantes também responsáveis no processo correto de descarte, reaproveitamento e reciclagem de resíduos.

Cabe esclarecer que se a aprovação for por parte do Pleno, a proposta será enviada, ao governador, como sugestão. Se aprovada por maioria dos conselheiros, será encaminhada como recomendação. E se houver unanimidade, torna-se um pacto.

O secretário-executivo do CDES-DF, Agnaldo Moraes, destaca a importância dos encaminhamentos feitos pelo Comitê. “Foi uma reunião produtiva e participativa. O Comitê Gestor encontra com as instituições de grande importância e respeito na sociedade. As propostas feitas por cada uma das Câmaras são ligadas à conjuntura e à projeção de futuro. Por exemplo, o tema água. A gente pensa no momento atual, nas principais dificuldades, mas está pensando também no cenário futuro. Esse é o detalhe que permitirá mudanças positivas”, explica Moraes.

O secretário Adjunto de Relações Institucionais e Sociais do DF, Igor Tokarski, considera produtivas as ações do CDES-DF desenvolvidas até agora. “Acredito que em um ano de trabalho conseguimos avançar bastante. O trabalho tem sido pragmático e programático no sentido de desburocratização e simplificação de procedimentos a fim de que consigamos avançar no desenvolvimento econômico e social do Distrito Federal”, conclui Tokarski.
Você sabe o que é o CDES-DF?

Ele foi criado em 2011, por meio do Decreto nº 33.359 e alterado pelo Decreto nº 36.297 de 2015. Trata-se de um órgão de assessoramento do governador que tem como objetivo elaborar políticas públicas, projetos e programas voltados ao desenvolvimento econômico do DF.

Na prática, um grupo formado por 70 conselheiros, 23 do governo de Brasília e 47 de entidades e instituições da sociedade civil. Entre elas, Universidade de Brasília, Sebrae, Fecomércio, Sinduscon, reúne-se para debater as atuais problemáticas da cidade e propor soluções que garantam melhoria na qualidade de vida da população.