Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
11/05/18 às 13h53 - Atualizado em 29/10/18 às 17h19

DF terá Dia D da vacinação contra influenza neste sábado (12)

COMPARTILHAR

Expectativa da Secretaria de Saúde é vacinar 150 mil pessoas. Até agora, mais de 400 mil já foram imunizadas

 

Dia D da campanha de vacinação contra a influenza ocorrerá neste sábado (12)em 104 salas de vacinas espalhadas pelo Distrito Federal. O horário de funcionamento será das 8 às 17 horas.

Depois do Dia D, a vacina volta a ser aplicada em 114 salas, de acordo com o horário de funcionamento de cada unidade da rede pública de saúde.

 

As informações sobre o Dia D da vacinação contra influenza foram divulgadas pela Secretaria de Saúde, em entrevista coletiva, na tarde desta quinta-feira (10)
As informações sobre o Dia D da vacinação contra influenza foram divulgadas pela Secretaria de Saúde, em entrevista coletiva, nesta quinta-feira (10). Foto: Renato Araújo/Agência Brasília

O secretário de Saúde, Humberto Fonseca, previu que, com essa estratégia, a cobertura será ampliada.

 

“Quanto maior a cobertura, maior a segurança da população como um todo”, avaliou.

 

Ele destacou que nessa data as vacinas serão exclusivamente contra a influenza.

 

As informações foram divulgadas pela Secretaria de Saúde, em entrevista coletiva, na tarde desta quinta-feira (10). A expectativa da pasta é que 150 mil pessoas sejam imunizadas ao longo do dia.

 

campanha começou em 23 de abril e terminará em 1º de junho. O objetivo é que, nesse período, 706.988 pessoas sejam vacinadas. Até essa quarta-feira (9), 404.780 pessoas já haviam recebido a aplicação da dose. O número corresponde a 57,3% da meta estabelecida.

 

O grupo com maior procura foi o de idosos, com 130.081 vacinados. Isso significa 63,9% dos indivíduos dessa faixa etária. A menor cobertura até agora é a de crianças menores de 1 ano e de 2 a 4 anos, com 57.501 imunizados (31,6%).

 

Por isso, segundo o secretário, é importante que os pais aproveitem o sábado para levar os filhos para vacinação. “Precisamos reforçar muito o grupo das crianças, que são as que correm maior risco nos casos de síndrome respiratória aguda.”

 

O público-alvo é composto por:

  • Crianças abaixo de 5 anos
  • Idosos com mais de 60 anos
  • Gestantes
  • Puérperas
  • Pessoas com doenças crônicas
  • Profissionais de saúde
  • Professores
  • População indígena
  • Internos do sistema prisional
  • Jovens de 12 a 21 anos que estejam cumprindo medida socioeducativa
  • Trabalhadores do sistema socioeducativo e do sistema prisional

No caso de quem tem doença crônica, é necessário levar uma indicação do profissional de saúde que indique a imunização. A meta para este ano é vacinar 90% de cada um dos grupos prioritários.

Boletim epidemiológico

Em 2018, foram notificados 581 casos pela síndrome respiratória aguda no Distrito Federal, dos quais 50,6% foram positivos e 23,4% seguem em observação.

 

Até agora, foram registradas cinco mortes pela síndrome, entre as quais, três crianças menores de 1 ano, um idoso e um adulto.

 

EDIÇÃO VANNILDO MENDES