Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
30/03/21 às 12h11 - Atualizado em 30/03/21 às 12h17

Doses remanescentes da xepa serão aplicadas em profissionais de segurança

COMPARTILHAR

GIZELLA RODRIGUES, DA AGÊNCIA BRASÍLIA | EDIÇÃO: RENATA LU

 

Os policiais mais velhos que estiverem em um dos 49 postos de vacinação no fim do dia terão prioridade | Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília

 

 

As doses remanescentes da vacina contra a covid-19 que sobrarem nos frascos no fim do dia serão aplicadas nos profissionais de segurança, especialmente policiais militares, que estiverem atuando no policiamento dos postos de vacinação. A novidade foi anunciada na tarde desta segunda-feira (29) em coletiva de imprensa no Palácio do Buriti. Os policiais mais velhos terão prioridade para receber as doses da “xepa”, como foram chamadas pelos secretários de Saúde, Osnei Okumoto, e pelo chefe da Casa Civil, Gustavo Rocha.

 

 

 

 

Osnei Okumoto contou que acompanhou o dia de vacinação no último sábado (27) no Estádio Mané Garrincha e presenciou a procura pelas doses que sobram no fim do dia e não podem ser armazenadas novamente. “No último frasco que vai ser aberto, sobram até nove doses todo dia. Eu fiquei um pouco assustado porque foi juntando gente, pessoas jovens e idosos que queriam a xepa”, disse.

 

“Todo mundo tem seu direito de querer vacinar, mas a gente tem observado que muitos policiais que têm feito a escolta das vacinas desde janeiro, quando começamos a receber as doses, estão na linha de frente, assim como os que fazem a fiscalização do horário de funcionamento do comércio, os que acompanham nossa vacinação, especialmente nos drive-thrus, e fazem a segurança das nossas unidades básicas de saúde. Eles nunca foram atendidos”, justifica o secretário.

 

Por enquanto, não é preciso agendar atendimento, as doses serão aplicadas nos policiais que estiverem em um dos 49 postos de vacinação naquele momento. Mas a categoria da segurança pública será a próxima a ser incluída como grupo prioritário da vacinação. Gustavo Rocha disse que o GDF espera receber até quinta-feira (1/4) do Ministério da Saúde mais 40 mil doses e ampliar ainda mais o público a ser vacinado. “A intenção do governador é reduzir mais a idade, completar a categoria dos profissionais de saúde e dar início, ainda nesta semana, às forças de segurança”, disse. Depois, será a vez dos professores.

 

Durante a coletiva, os gestores ressaltaram a grande procura pela vacinação no fim de semana. De sexta-feira (26) a domingo (28), a Secretaria de Saúde vacinou 40.360 pessoas, 63% do público alvo. Na fila, segundo Gustavo Rocha, havia muitos moradores de outros estados, principalmente de Goiás e Minas Gerais – de municípios do Entorno, de Goiânia e até de Belo Horizonte. “Até ficamos com receio de impactar a vacinação do DF. Pedimos para o Ministério da Saúde aumentar em 20% o número de doses enviadas para o Distrito Federal”, afirmou.

 

Os gestores ressaltaram a grande procura pela vacinação no fim de semana. De sexta-feira (26) a domingo (28), a Secretaria de Saúde vacinou 40.360 pessoas | Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília

 

O chefe da Casa Civil ressaltou a queda dos índices relativos à covid-19 que permitiu que o GDF mantivesse a reabertura parcial do comércio. Segundo ele, a taxa de transmissão está em 0,92 e se mantém abaixo de 1 há uma semana. Também caiu o número de casos ativos. O toque de recolher continua por tempo indeterminado e a fiscalização em relação ao horário de funcionamento do comércio continuará com rigidez. “Cada atividade comercial tem uma regra específica, um horário estipulado e, por causa dessas regras, a Secretaria de Mobilidade aumentou a circulação de ônibus para evitar a aglomeração no transporte público”, afirmou.