Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
18/10/21 às 16h19 - Atualizado em 18/10/21 às 16h26

GDF lança campanha de apoio ao combate a pobreza menstrual no Distrito Federal

COMPARTILHAR

Aline Félix | Casa Civil

 

O governo do Distrito Federal (GDF) lançou, nesta segunda-feira (18), a Campanha Dignidade Feminina – Da transformação de meninas a mulheres: mais cidadania e menos tabu. A iniciativa visa  a distribuição de absorventes a adolescente e mulheres em situação de vulnerabilidade social.

 

O projeto foi desenvolvido pela secretária Marcela Passamani, secretaria de  Justiça e Cidadania (Sejus), e conta com a parceria das secretarias de Estado com titulares mulheres.

 

O evento realizado no Salão Nobre do Palácio do Buriti, a secretária Marcela Passamani,  frisou a importância da campanha  sobre a questão da vulnerabilidade menstrual que atinge aproximadamente 50 mil meninas, entre 12 e 17 anos, no Distrito Federal (DF).

 

Pobreza Menstrual

Segundo Marcela Passamani, falar sobre a pobreza menstrual deve deixar de ser um tabu na sociedade e, para isso, o GDF desenvolveu um projeto que vai oferecer a dignidade feminina e ainda,  o debate por meio de rodas de conversas nas escolas do DF. “São muitas informações que começam desde a vergonha e constrangimento de meninas pelo fato de menstruar, então a Sejus e as demais secretarias parceiras está discutindo o tema, que envolve também gravidez precoce e todas as questões da sexualidade, temas que precisamos levar para essas meninas que estão nesse período de transformação”, finalizou a secretária.

 

Vale destacar que a campanha Dignidade Feminina é uma  parceria com as secretarias de Saúde e Educação, Juventude, Esporte e Lazer, Turismo, Mulher, Desenvolvimento Social e de Justiça e Cidadania,  além de quatro escolas já foram escolhidas para dar início ao projeto, que também contará com a doação de dez mil absorventes.

 

Secretária de Esporte e Lazer, Giselle Ferreira de Oliveira; Chefe da Casa Civil, Gustavo Rocha; Secretária de Justiça e Cidadania, Marcela Passamani e Secretária de Juventude, Luana Machado. Foto: Jhonatan | Sejus-DF

 

 

O objetivo do Governo do Distrito Federal é que o projeto atenda todas as mulheres do DF. Marcela Passamani esclarece que inicialmente o foco será na comunidade escolar, entretanto, o objetivo da campanha é ampliar para todo o  públicos feminino em situação de vulnerabilidade social .

Higiene feminina

Além da arrecadação e distribuição de kits de higiene íntima, a campanha também visa a educação e ampliação das políticas públicas de saúde da mulher.

 

A campanha Dignidade Feminina também vai atuar na rede de ensino, conselhos tutelares e espaços de saúde. Nestes locais, serão disponibilizados material informativo sobre o tema.

 

O programa vai atuar ainda, na formação e capacitação de professores e profissionais da saúde para acolhimento de meninas e mulheres.

 

Outro ponto de extrema relevância é a aprovação do projeto de lei nº 2.237/21, de autoria do governador Ibaneis Rocha, que pretende reduz o valor dos absorventes íntimos no Distrito Federal.

 

Outra iniciativa do GDF em respeito às meninas e mulheres que vivem em situação de vulnerabilidade social, foi integrar o absorvente feminino na lista de produtos da cesta básica, recebendo 7% de redução no ICMS.

 

 

Sejus mais Perto do Cidadão

No evento, a secretária Marcela Passamani afirmou que vai levar o atendimento da saúde para a população através de programas como o Sejus Mais Perto do Cidadão. “A proposta é levar os serviços de saúde e outros para as meninas e mulheres nas regiões administrativas e de disponibilizar atendimentos  que são direito da população.

Roda de Conversa

Na próxima quarta-feira, (20) o programa Dignidade Feminina vai está no Recanto das Emas, promovendo nas escolas selecionadas pela secretaria de Educação, a rodas de conversa sobre questões relacionadas a sexualidade, gravidez precoce e outros assuntos. O GDF vai priorizar os jovens neste debate.

 

As rodas de conversas vão acontecer ainda na cidade Estrutural; Santa Maria; Guará e Ceilândia. É importante frisar que a meta do GDF é abranger todas as regiões administrativas do Distrito Federal.

 

Secretária de Justiça e Cidadania, Marcela Passamani – Lançamento da Campanha Dignidade Feminina Foto: Jhonathan | Sejus-DF