Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
5/04/18 às 8h51 - Atualizado em 29/10/18 às 17h19

Linhas de crédito vão financiar compra de placas fotovoltaicas para residências

COMPARTILHAR

Investimentos serão feitos no Centro-Oeste, Norte e Nordeste por meio dos fundos constitucionais. Governador Rollemberg participou de reunião no Planalto, nesta quarta (4), em que anúncio foi feito pelo governo federal

Para financiar a compra e a instalação de sistemas de energia solar — por meio de placas fotovoltaicas — em residências, serão oferecidas linhas de crédito com condições facilitadas.

Reunião conjunta dos conselhos, liderada pelo presidente Michel Temer, teve participação do governador Rollemberg.
Reunião conjunta dos conselhos da Sudeco, da Sudene e da Sudam, liderada pelo presidente Michel Temer, teve participação do governador Rodrigo Rollemberg. Foto: Renato Araújo/Agência Brasília

Os valores para investimento no Centro-Oeste, no Nordeste e no Norte somam quase R$ 3,2 bilhões, e o apoio será feito por meio dos fundos constitucionais das três regiões brasileiras.

O anúncio foi feito pelo presidente da República, Michel Temer, e pelo ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, nesta quarta-feira (4), em reunião no Palácio do Planalto.

Participaram do encontro os conselhos deliberativos das Superintendências de Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco), da Amazônia (Sudam) e do Nordeste (Sudene).

O governador Rodrigo Rollemberg compôs a mesa do evento, ao lado do presidente Temer, do ministro Barbalho e do ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho.

Pelas linhas de crédito, será possível financiar todos os serviços e as aquisições necessários. A expectativa do governo federal é que, ainda neste ano, sejam feitas ao menos 10 mil operações.

No Centro-Oeste, o financiamento será possível com juros anuais de 7,33%, 24 meses de prazo e seis meses de carência.

“É um assunto de especial interesse para o DF, porque as pessoas físicas e os condomínios residenciais poderão acessar o FCO para financiar a implementação de placas solares. Isso é muito positivo para a cidade sob o ponto de vista da sustentabilidade”, declarou Rollemberg.

O ministro da Integração Nacional ressaltou o benefício voltado para pessoas físicas. “Isso vai baratear o custo de vida das famílias”, opinou.

Fundos poderão financiar Novo Fies

Recursos dos fundos constitucionais e de desenvolvimento — também das Regiões Centro-Oeste, Nordeste e Norte — poderão, pela primeira vez, financiar o Novo Fies, o Fundo de Financiamento Estudantil.

No total, será aportado R$ 1,3 bilhão. Desse valor, R$ 1,12 bilhão será via fundos constitucionais. São R$ 700 milhões disponíveis para o Nordeste, R$ 234 milhões para o Norte e R$ 190 milhões para o Centro-Oeste. Já os fundos de desenvolvimento poderão destinar até 20% do orçamento anual de cada região.

Os diversos contratos de abertura de créditos, entre eles o do Novo Fies, foram assinados durante a solenidade desta quarta.

Reuniões das superintendências de desenvolvimento

Após o anúncio dos financiamentos, os conselhos da Sudeco, da Sudene e da Sudam continuaram reunidos para tratar de outros assuntos referentes às regiões representadas.

Na ocasião, o governador Rodrigo Rollemberg falou da importância de investimentos por meio da Sudeco e do Ministério da Integração Nacional que ajudaram o DF. “Todos sabem que Brasília enfrentou uma crise hídrica sem precedência na história”, destacou.

Ele exemplificou que financiamentos, além de recurso emergencial da pasta federal, permitiram a inauguração do Subsistema Bananal, as obras em andamento de Corumbá e a captação de água no Lago Paranoá. “Isso tem permitido que o nível do reservatório [do Descoberto], que chegou a 5%, esteja se aproximando a 77%.”

Leia o pronunciamento do governador Rodrigo Rollemberg na reunião do Conselho Deliberativo do Desenvolvimento do Centro-Oeste.

EDIÇÃO: MARINA MERCANTE