Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
12/03/18 às 11h44 - Atualizado em 29/10/18 às 17h17

Programa Adasa na Escola contribui com atividades lúdicas no Fórum Mundial da Água

COMPARTILHAR

Iniciativa oferece a colégios de Brasília palestras sobre o uso racional dos recursos hídricos. Escola Classe 45 de Ceilândia recebeu o projeto no início do mês

 

Oficinas, brincadeiras e muito aprendizado serão as contribuições do Programa Adasa na Escola no 8º Fórum Mundial da Água, evento que ocorre em Brasília de 18 a 23 de março.

Programa Adasa na Escola oferece a colégios de Brasília palestras sobre o uso racional dos recursos hídricos. Escola Classe 45 de Ceilândia recebeu o projeto no início do mês.
Foto: Andre Borges/Agência Brasília

A iniciativa, que oferece palestras em colégios sobre o uso consciente dos recursos hídricos e a destinação correta do lixo, ganhará espaço na Vila Cidadã — com entrada gratuita —, além de ser tema de debates técnicos.

programação aberta ao público incluirá várias atividades lúdicas, que costumam ser reproduzidas nas edições do projeto.

“Uma das mais tradicionais é o escovódromo, em que os visitantes poderão simular a escovação dos dentes, para saber quanta água é desperdiçada”, explica a responsável técnica pelo Adasa na Escola, Cássia Van Den Beusch.

O estande na Vila Cidadã contará também com amarelinha educativa e um lago para pescaria, onde as pessoas aprenderão sobre a separação de resíduos sólidos. “Uma população educada forma cidadãos educados, que estarão cientes da sua responsabilidade com o meio ambiente”, destaca Cássia.

Inscritos no fórum poderão, ainda, assistir à exposição técnica do programa. Serão abordados objetivos, desenvolvimento e resultados da iniciativa, em caráter científico.

 

 

Adasa na Escola já atendeu mais de 150 mil alunos

“Nós, alunos da Escola Classe 45, prometemos nos tornar Guardiões da Água contra o mal do desperdício”, repetem em coro os estudantes da unidade de ensino em Ceilândia.

Em 2 de março, eles assistiram a uma palestra do Adasa na Escola. Aprenderam sobre como economizar água, evitar a poluição do recurso e diminuir riscos de proliferação do mosquito da dengue, o Aedes aegypti.

programa é executado pela Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico (Adasa). De 2010 a 2017, foram atendidos 158.541 alunos do ensino fundamental, em 387 colégios públicos e privados.

Também foram capacitados 6.517 professores. A iniciativa conta com equipe técnica especializada e muitos recursos didático-pedagógicos, como cartilhas, planos de aula e cadernos de exercícios.

A responsável pela apresentação em Ceilândia foi a sanitarista Núbia Maia, de 24 anos. Para animar os pequenos, ela presenteou com chaveiros e chapéus os alunos que responderam a perguntas sobre o conteúdo. “Acredito que as crianças são as sementes que vamos colher daqui a uns anos. É melhor mudar as mentes que ainda estão em formação”, disse.

O estudante do terceiro ano Luis Felipe Nascimento, de 8 anos, demonstrou ter prestado atenção e foi premiado na gincana. “Gostei de todas as partes, mas principalmente de aprender que não podemos desperdiçar água nem jogar lixo nos mares e rios, ou os peixes vão morrer.”

A coordenadora pedagógica da escola, Leandra Saraiva, acompanhou a palestra e elogiou o projeto. “É sempre bom fazer um trabalho de base a respeito desses assuntos, para evitar problemas no futuro”, comentou.

 

 

Colégios precisam se cadastrar para receber o programa Adasa na Escola

Os colégios que desejam receber o Adasa na Escola devem efetuar cadastro e agendamento por e-mail ou por telefone, disponíveis no site da agência reguladora. A seleção prioriza os locais que ainda não foram contemplados com uma visita.

Neste ano, a meta do programa foi ampliada de 20 para 25 mil alunos atendidos por ano.

 

 

O que é o Fórum Mundial da Água

Criado em 1996 pelo Conselho Mundial da Água, o fórum foi idealizado para estabelecer compromissos políticos acerca dos recursos hídricos.

FÓRUM MUNDIAL DA ÁGUA

Fórum Mundial da Água 2018

Em Brasília, ele é organizado pelo Conselho Mundial da Água, pelo governo local — representado pela Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento do DF (Adasa) — e pelo Ministério do Meio Ambiente, por meio da ANA.

fórum ocorre a cada três anos e já passou por: Daegu, Coreia do Sul (2015); Marselha, França (2012); Istambul, Turquia (2009); Cidade do México, México (2006); Kyoto, Japão (2003); Haia, Holanda (2000); e Marrakesh, no Marrocos (1997).

8º Fórum Mundial da Água

De 18 a 23 de março

No Centro de Convenções Ulysses Guimarães e no Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha

Inscrições abertas no site oficial do evento

 

EDIÇÃO: MARINA MERCANTE