Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
25/06/21 às 13h26 - Atualizado em 25/06/21 às 13h26

Programa ‘Brasil do Futuro’ aposta firme na força jovem

COMPARTILHAR

AGÊNCIA BRASÍLIA * I EDIÇÃO: CAROLINA JARDON

 

Em formato on-line, por conta da pandemia de covid-19, o projeto Brasil do Futuro oferece cinco cursos profissionalizantes gratuitos voltados para formação de profissionais de bastidores do entretenimento. Atualmente, há 289 alunos residentes na plataforma de ensino e, o programa educativo certificou 207.

 

O público-alvo é formado por jovens entre 15 e 29 anos, que tenham interesse em oficinas técnicas em montagem de show e palco, produção de shows e artístico, operação de som/vídeo e técnico em fotografia.

 

Brasil do Futuro resultado de um Termo de Fomento executado pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec) com Instituto de Desenvolvimento, Inclusão Social e Cultural (IDISC), entidade civil de direito privado e sem fins lucrativos, no valor de R$ 299,992 com geração de 15 empregos diretos e indiretos.

 

“Esse perfil de projeto é abraçado pela Secretaria porque mexe na formação e na qualificação da cadeia da economia criativa, abrindo oportunidades de trabalho para uma mão de obra jovem”,

 

A secretária de coordenação do Brasil do Futuro, Carla Veras de Lima, explica que a maioria dos estudantes dos cursos atua de maneira autônoma, destacando que “as aulas da plataforma permitem aprender habilidades para a conquista da carreira profissional de forma independente”.

 

“Para a pós-pandemia, espero que os nossos alunos possam aplicar de forma plena a profissão que escolheram, sem restrições. E que o projeto alcance ainda mais pessoas que buscam profissionalizar-se. Em especial, as que não possuem recursos para isso e, dessa forma, possam se reerguer após esse período difícil que estamos passando”, relata.

 

Quando o plano de vacinação estiver concluído e as atividades presenciais retornarem, o Brasil do Futuro vai ministrar os cursos em duas unidades socioeducativas. Assim, a formação acontecerá de forma presencial e virtual concomitantemente. As unidades estão localizadas nas Regiões Administrativas (RAs) Recanto das Emas e São Sebastião.

 

Horizontes estendidos

 

Ellen Santos

 

Caroline de Sousa

 

Professor Iago Kieling

 

Ellen Santos de Sousa conta que conseguiu um trabalho como produtora de uma cerimônia de casamento por causa dos conhecimentos adquiridos nas oficinas do projeto. Ellen estuda Saúde Coletiva, na Universidade de Brasília (UnB), é formada em um curso técnico de Eventos, pelo Instituto Federal de Brasília (IFB) e, no Brasil do Futuro, está inscrita no curso de Produção de Shows e Artístico.

 

“Estou aprimorando meus conhecimentos com os cursos na plataforma do Brasil do Futuro, que considero ótimos. Para além, o que me impulsionou a buscar o curso de Eventos foi o desejo de melhorar a minha grade curricular.”, diz.

 

Formada no curso de Produção Artística e Eventos, Caroline de Sousa acredita que o certificado vai ajudá-la em sua área de atuação. “O curso me ajudou a enxergar outras vertentes dentro da publicidade. Foi uma experiência corrida, mas satisfatória. Achei a rede de relacionamentos perfeita para o trabalho de produção.”, conta a estudante de Publicidade e Propaganda.

 

O professor Iago Kieling, produtor cultural e empresário, conta que foi um desafio o formato on-line, porque, apesar de dirigir câmeras, nunca havia atuado de frente. Mas, ao mesmo tempo, acredita que a formação adotou a melhor medida para funcionar durante a pandemia.

 

Iago é formado em Comunicação Social e possui experiência com audiovisual e agências de publicidade. No projeto, ele contribui com as aulas de introdução, história do cinema, vídeo digital, fotografia, direção, planificação, movimento de câmera, enquadramento e som.

 

“Gosto da iniciativa, quero muito desempenhar o projeto nas Unidades Socioeducativas. Anos atrás, fiz um documentário sobre esses espaços no Brasil, e o tema me tocou bastante. Os internos tinham realmente uma vontade muito bonita e sincera de sair e ter algo que pudesse colocá-los no mercado de trabalho. Por isso, topei na hora o projeto, achei bem legal.”, conclui Kieling.

 

Os cursos

 

Cursos voltarão a ser presencial

 

Para a formação de Operadores de Áudio e Vídeo, o objetivo é ensinar noções básicas sobre o uso de equipamentos para realização de shows e gravações em estúdio e apresentar processos do audiovisual para qualquer formato. Cada um desses oferece 16 aulas que variam entre 20 e 30 minutos.

 

O cronograma de Técnico em Fotografia ensina marketing e edição fotográfica. Além de promover o desenvolvimento de capacidades artísticas, e, por causa do mercado, o aluno aprenderá gestão, autoconhecimento pessoal e profissional para direção, abordagem de modelos, mostra e expansão do próprio trabalho.

 

O curso de Montagem de Show e Palco oferece 16 aulas de até 30 minutos com material para auxiliar no desenvolvimento de habilidades de montagem de estruturas, sonorização e iluminação de eventos. Os inscritos estarão capacitados a operarem mesa de áudio e luz, além do aprendizado para manutenção de cabos e equipamentos.

 

Com uma grade de 16 aulas de até 20 minutos, o curso de Produtor de Show e Artístico busca posicionar o profissional no mercado e o direciona para desenvolvimento de habilidades como visitas técnicas, visão estética e lista de fornecedores.

 

Como participar?

 

As inscrições podem ser realizadas pelo aluno por meio do site do projeto para qualquer área. As aulas são totalmente gratuitas e online. O aluno inscrito terá acesso a todo conteúdo e material de apoio para a área de interesse. No entanto, para que as aulas iniciem, precisará esperar a formação da nova turma.

 

* Com informações da Secretaria de Cultura