Governo do Distrito Federal
8/02/22 às 16h19 - Atualizado em 8/02/22 às 16h19

São Sebastião ganha complexo educacional, com oferta até de japonês

Ian Ferraz, da Agência Brasília | Edição: Chico Neto

 

 

O futuro Complexo Educacional de São Sebastião está com duas das suas três estruturas prontas. Nesta terça-feira (8), o governador Ibaneis Rocha visitou o local, às margens da DF-473, para entregar as novas unidades do Centro Interescolar de Línguas (CIL) e da Coordenação Regional de Ensino. A cidade, que possui 23,4 mil estudantes, deve ganhar, ainda este ano, a terceira instalação do complexo: o Centro Educacional Zumbi dos Palmares. Além disso, está prevista a construção de mais um centro educacional e uma escola classe, ambos em fase de projeto.

 

São Sebastião é uma cidade que expandiu, e nós precisamos construir UBS, reformar a feira, arrumar as estradas e melhorar a iluminação” – Governador Ibaneis Rocha

 

Para viabilizar a nova escola de línguas e a sede para a regional de ensino, o Governo do Distrito Federal (GDF) fez valer a premissa de recuperar e ocupar equipamentos públicos ociosos. Nesse caso, trata-se do albergue público que começou a ser erguido em uma área de 4,6 mil m2, mas estava abandonado desde 2014. Seis anos depois, essa realidade começou a se transformar.

 

Nova unidade do CIL foi construída em local onde a estrutura de um albergue público estava abandonada há oito anos | Fotos: Renato Alves/Agência Brasília

 

Com investimento de R$ 1,5 milhão e perspectiva de gerar dezenas de empregos, o governo executou o trabalho necessário para deixar a estrutura com condições de uso. Foram feitos serviços de alvenaria, hidráulica, elétrica e telhado, além de limpeza, pintura, acabamentos em geral, pavimentação de estacionamento e a construção de quebra-molas na área externa.

 

“Pegamos os albergues de São Sebastião e Planaltina e tivemos a determinação de transformá-los em escolas”, comentou o governador Ibaneis Rocha. “São Sebastião é uma cidade que expandiu, e nós precisamos construir UBS, reformar a feira, arrumar as estradas e melhorar a iluminação, inclusive em locais onde ela não existe. Ao longo de três anos, a cidade evoluiu muito, mas estamos trabalhando para entregar à população tudo o que ela merece”. Durante a inauguração, ele informou que também pretende construir um hospital regional na cidade.

 

“Trazer a regional de ensino e o CIL para cá foi um ganho enorme para os estudantes, porque é principalmente para eles que a gente trabalha”, afirmou a secretária Hélvia Paranaguá. “Um espaço bonito e amplo. Vamos atender toda a região administrativa com essa estrutura. Aqui temos linhas de ônibus que atendem toda a cidade.” Paranaguá.

 

Economia do GDF

Moradora da cidade, a escriturária Marileide Batista, de 55 anos, estudou em uma unidade do CIL no Plano Piloto e precisou abandonar o curso de inglês por questões de saúde. Agora, comemora a chegada da estrutura próxima à sua casa e o desejo de retomar e concluir os estudos. “Fiquei muito feliz com a vinda do CIL para cá e vou pleitear uma vaga pela comunidade”, disse. “Vai ajudar muitas pessoas, inclusive quem mora nas chácaras, e dar acesso a um curso de línguas que é muito importante para enriquecer o currículo”.

 

Complexo Educacional de São Sebastião

 

Prédio da regional de ensino também se destaca entre os trabalhos recém-entregues

 

Hoje com 800 alunos, mas capacidade para até 3,5 mil, o CIL atendia de forma provisória 500 estudantes. A transformação veio no aumento da oferta de cursos, que, além de inglês, espanhol e francês, passou a contar com o ensino de japonês.

Com a regional de ensino, o GDF deixa de gastar com o aluguel de um prédio na cidade. É uma estrutura para os profissionais da educação cuidarem com dignidade das 26 unidades de ensino da região administrativa, além das duas unidades do sistema socioeducativo e duas creches conveniadas.

 

A grande estrutura do Complexo Educacional de São Sebastião, o CED Zumbi dos Palmares, está com estudos preliminares prontos para ter a obra licitada. Para esse espaço estão previstas 16 salas, com capacidade para abrigar, em dois turnos, mais de mil alunos.

 

Mais investimentos

O investimento do governo na educação da cidade não se limita ao Complexo Educacional de São Sebastião. Em 2021, foi entregue à comunidade o CEI Parque dos Ipês, com investimentos superiores a R$ 4,4 milhões e vagas para mais de 500 alunos.

 

Nos últimos três anos, 25 escolas de São Sebastião passaram por algum tipo de manutenção, com um investimento de R$ 5 milhões. E outras estão por vir. Há duas unidades com projetos prontos para serem executados: um centro educacional e uma escola classe. Ambos terão 32 salas de aula, com capacidade para 2,2 mil alunos, em dois turnos. Essas unidades estão orçadas em R$ 39 milhões, com previsão de início das obras para este ano.