Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
25/06/21 às 14h20 - Atualizado em 25/06/21 às 14h22

Secretaria de Justiça publica pesquisa sobre “Perfil, Atribuições e Percepções dos Profissionais do Sistema Socioeducativo do Distrito Federal” em parceria com a Codeplan

COMPARTILHAR

Foto: Jhonatan Vieira/ejus-DF

 

Nesta quinta-feira (24), a Secretaria de Justiça e Cidadania (SEJUS), por meio da Subsecretaria do Sistema Socioeducativo (SUBSIS), em parceria com a Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan), lançou a pesquisa “Perfil, Atribuições e Percepções dos Profissionais do Sistema Socioeducativo do Distrito Federal”.

 

A pesquisa teve como objetivo traçar o perfil dos profissionais que compõem o sistema socioeducativo do DF, captar alguns elementos sobre a relação dos profissionais com as suas atribuições práticas e legais, suas percepções do sistema, além das percepções em relação às condições, cotidiano e ambiente de trabalho.

 

A coleta de dados ocorreu no final de 2019, sendo preenchidos 534 questionários on-line. Como resultado, foram compiladas as informações em três relatórios distintos, referentes ao perfil dos profissionais do meio aberto, semiliberdade e internação.

 

Dos dados obtidos, verifica-se que há características predominantes entre os profissionais que atuam nas três medidas socioeducativas como: ter trabalhado em mais de uma unidade ao longo da carreira profissional, ter entre 30 e 40 anos, ter um dependente e ser majoritariamente do sexo feminino. Outros dados do perfil, bem como sobre a relação dos profissionais com suas práticas e percepções do Sistema Socioeducativo poderão ser encontrados nos relatórios da pesquisa.

 

Para a Secretária Marcela Passamani, “traçar o perfil dos profissionais que atuam no sistema socioeducativo, permite que a Secretaria de Justiça possa trabalhar de forma estratégica e diferenciada, contribuindo com todo sistema, e principalmente, atuando com assertividade nas políticas públicas de atendimento”.

 

Para o Subsecretário Demontiê Filho, a realização desta pesquisa “proporciona a oportunidade de conhecermos nossos servidores e suas necessidades institucionais, auxiliando no processo de aperfeiçoamento da gestão, subsidiando ações de planejamento para melhorarmos as condições de trabalho, os serviços prestados e também para fornecermos a devida formação continuada”.

 

Abaixo estão os relatórios para download:

 

Link para relatório do meio aberto

Link para relatório semiliberdade

Link para relatório internação