Governo do Distrito Federal
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
18/03/24 às 10h07 - Atualizado em 18/03/24 às 10h07

Selo Empresa Parceira da Juventude valoriza empregadores de jovens do DF

O Distrito Federal conta com 70 estabelecimentos comerciais contemplados com o selo Empresa Parceira da Juventude. Criado no ano passado, o reconhecimento é concedido pelo governo, por meio da Secretaria da Família e Juventude (SFJ), às entidades que contratam jovens entre 15 e 29 anos, dando-lhes a oportunidade da primeira experiência profissional.

 

“Assumimos o compromisso com a população de colocar os jovens e as famílias no lugar de destaque que merecem, e reconhecer a iniciativa privada nessa empreitada é fundamental”, comenta o secretário da Família e Juventude, Rodrigo Delmasso. “O selo é uma forma de sinalizar para a sociedade a contribuição valiosa da empresa na formação profissional dos nossos jovens.”

 

Loja de acabamentos e materiais de construção, a Só Reparos é uma das empresas locais que recebeu o selo Empresa Parceira da Juventude. A entidade costuma contratar pessoas a partir dos 15 anos pelo programa Jovem Aprendiz. “Está nas nossas obrigações, mas não o fazemos apenas porque a legislação nos obriga; valorizamos muito dar essa oportunidade do primeiro emprego, em que o jovem vai aprender e poder entrar no mercado de trabalho mais maduro”, afirma o diretor da loja, Hugo Carneiro.

Na empresa, os jovens atuam em diversas áreas, como logística, setor administrativo e marketing. “Acreditamos que é possível ensinar e moldar o jovem dentro dos valores que buscamos na empresa”, aponta o diretor. “Temos vários casos de funcionários que começaram como menores aprendizes, foram conquistando espaço e continuaram na empresa. [O selo] demonstra que não medimos esforços para treinar e dar oportunidades para as novas gerações”.

 

Oportunidades

 

Izaque Ferreira de Moraes, 31, hoje é contador da Só Reparos, mas começou na empresa ainda adolescente. Na época, entre suas funções, estavam as de arquivar notas fiscais, atender ligações telefônicas e fazer cópias. “Comecei como menor aprendiz, depois fui para estagiário, auxiliar administrativo, assistente administrativo, assistente de compras e, desde 2016, estou como contador”, conta.

Izaque lembra que, desde a entrevista, houve a sinalização de que ele poderia crescer dentro da empresa. “Tudo que me informaram naquela época está acontecendo hoje. Acho que, do mesmo jeito que tive oportunidade lá atrás — em que eles não exigiram que eu tivesse experiência, só boa vontade –, se muitas empresas tiverem essa linha de raciocínio, mais pessoas terão oportunidades e poderão crescer profissionalmente”.

 

Caminho parecido está sendo traçado por Lincoln Silva, 26, assistente contábil e colega de empresa de Izaque. Em 2022, ele entrou como estagiário na área de contabilidade e depois de sete meses foi efetivado no cargo. “O estágio foi uma oportunidade muito boa para mim, porque atualizou bastante a questão da minha carreira e me fez garantir um emprego”, avalia.

Investimento nos jovens

Lincoln valoriza a oportunidade: “Muita gente cobra experiência, só que os jovens não terão isso, porque estão começando, então é muito importante que as empresas possam dar oportunidade para que as pessoas cresçam em suas funções”.

Os estabelecimentos comerciais interessados em obter o selo Parceiro da Juventude podem fazer a solicitação pelo e-mail gabsefj@sefj.df.gov.br. É necessário enviar formulário de solicitação, CNPJ, CPF do responsável legal da empresa e resumo das ações empreendidas pela empresa que favoreçam jovens entre 15 a 29 anos no DF, dentro das metas estabelecidas pelos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas (ONU).