Governo do Distrito Federal
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
22/04/24 às 10h54 - Atualizado em 22/04/24 às 10h54

Show histórico do DJ Alok reúne multidão para celebrar os 64 anos de Brasília

A Esplanada dos Ministérios foi palco de um dos maiores shows já vistos pela capital federal na noite deste sábado (20). Estrutura em formato de pirâmide, com 30 metros de altura, mais de 600 metros quadrados de painéis luminosos, 400 refletores, além de lasers e drones. Tudo isso para dar boas-vindas aos 64 anos de Brasília, completados neste domingo (21). No topo da pirâmide, um dos melhores DJs do mundo, Alok, animou as milhares de pessoas presentes na Esplanada dos Ministérios com grandes hits da música eletrônica.

 

Com a promessa de fazer um dos melhores shows de sua carreira, o DJ contou com a participação especial de Naldinho dos Teclados, considerado o Alok do Maranhão, Pedrinha Moraes, Nando Reis, Zeeba e representantes de povos indígenas de oito etnias diferentes.

 

Presente na festa, a vice-governadora Celina Leão destacou a importância de Brasília no cenário nacional. “São 64 anos desde que pessoas acreditaram que essa cidade podia se desenvolver como o centro do Brasil, e isso aconteceu. É a capital da democracia, é a capital da felicidade e a gente tem muita coisa boa para comemorar”, afirmou Celina Leão. Questionada sobre o que esperar para esse 64° ano da cidade, a vice-governadora garantiu: “Muito serviço, muito trabalho e muito desenvolvimento”.

 

Goiano de nascimento, DJ Alok passou boa parte da vida em Brasília, onde despontou como um dos maiores DJs do planeta. Essa história com a capital federal o fez aceitar o convite de tocar no aniversário da cidade e de abrir mão da cobrança de cachê para a participação.

 

“É uma emoção muito grande estarmos aqui pelo amor que temos à cidade que acolhe a todos, sem distinção. Brasília desperta tanto amor e carinho que faz com que artistas abram mão do cachê para celebrar o aniversário. Estamos muito emocionados e otimistas de que será uma grande festa”, destacou o secretário de Cultura e Economia Criativa, Cláudio Abrantes.

Para quem veio do extremo Norte do país, a expectativa e animação de ver o ídolo de perto estavam altas. O jornalista Janildo Cavalcante, de 45 anos, veio diretamente de Mâncio Lima, no Acre, para realizar o sonho de assistir à performance do DJ.

 

“A minha relação com Alok começou desde o dia que ele visitou uma aldeia indígena na minha cidade. Hoje estou realizando um sonho da minha vida de assistir ao show dele. Estou muito feliz e tranquilo de que vai ser uma festa para atender todas as minhas expectativas”, disse, emocionado.

A servidora pública Lady Almond, de 45 anos, é de Ceilândia e levou a filha e os sobrinhos para curtirem o show. “Eles estavam loucos para virem, me deixaram desesperada para trazê-los. Curtir essa festa está sendo maravilhoso, muita segurança e muito familiar. Está legal demais. Eu realmente não esperava que estaria tão boa assim. O ambiente família me surpreendeu”, elogiou a servidora.

 

Arrecadação de alimentos

 

Durante as festividades, a equipe da Chefia-Executiva de Políticas Sociais esteve presente com a campanha Solidariedade Salva. Em pouco mais de um ano, a iniciativa já arrecadou 125 toneladas de alimentos e beneficiou mais de 12 mil famílias em situação de vulnerabilidade da capital. A campanha Solidariedade Salva é uma parceria da Chefia-Executiva com a Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec).

 

“A Chefia-executiva de Políticas Sociais está presente em todos os eventos, seja particular, seja público, e no show do Alok não poderia ter sido diferente. Esse é o maior ato de solidariedade, que é levar o alimento doado para aqueles que mais precisam. Essa é a democratização da diversão, porque você se diverte e ao mesmo tempo tem um ato de solidariedade”, defendeu a primeira-dama do DF, Mayara Noronha Rocha.

A autônoma Kamylla Augusta, de 35 anos, fez a parte dela e levou um quilo de alimento não perecível. “Cada um tem que colaborar, de pouquinho em pouquinho faz a diferença na vida de quem mais precisa. Lá na ponta, eu sei que alguém vai receber esse alimento com muita alegria”, avaliou.

 

 

Evento acessível

 

Para garantir o bem-estar de todos os participantes, medidas de segurança foram implementadas durante todo o evento, incluindo linhas de revista nos acessos, monitoramento por drones e câmeras e a presença de equipes especializadas da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros.

Além disso, pessoas com deficiência (PcDs) e idosos acima de 65 anos contaram com um espaço reservado para acessar o local da festa. Já para o público em geral, a parceria com o shopping Conjunto Nacional garantiu estacionamento coberto ao valor único de R$ 10 e transfer gratuito, a cada 30 minutos, do estacionamento até a área do show.